Engieblog
Compartilhe este artigo
ponto morto

Tipos de câmbio: conheça as vantagens e desvantagens de cada um

By Racoon

Câmbio automático não é nenhuma novidade. Equipam carros de corrida há quase 50 anos e surgiu nos automóveis de passeio pela primeira vez em 1976, num modelo da Mercedes. Mas se engana quem acha que a caixa manual é só para populares. Você conhece todos os tipos de câmbio?

Motoristas que curtem o prazer de dirigir geralmente preferem o manual a outros tipos de câmbio. Vamos conhecer os principais deles?

 

O bom e velho câmbio manual

 

Símbolo de masculinidade nos anos 1960 e de esportividade até hoje, os câmbios manuais ainda equipam nada menos do que 65% de toda a frota mundial, segundo dados da Jato Dynamics Consultoria. Ele resiste ao tempo por razões bem distintas:

  • Custo: são muito mais baratos de serem produzidos e se encaixam facilmente em qualquer modelo. Também são os mais econômicos no consumo de combustível e, por isso, estão nos carros populares de praticamente todos os países.
  • Os diferentes tipos de câmbio manual, como os de volante ou alavanca central, são os preferidos por quem gosta de dirigir tendo todo o controle do carro nas mãos. Muitos motoristas nem cogitam a possibilidade de trocarem seus carros por outros automatizados.
  • Arrancada e retomada: os câmbios automáticos que privilegiam esportividade, com arrancadas e retomadas fortes, ainda são muito caros e, geralmente, estão nos modelos de luxo. Por isso, quem sente a necessidade de ter saídas e retomadas mais rápidas, prefere a caixa manual.

Câmbio automático: símbolo do luxo e conforto

 

Os câmbios automáticos são aqueles que não usam nenhum tipo de embreagem, substituindo esta peça pelo conversor de torque, responsável pela transmissão da força entre motor e câmbio. A principal razão da existência destes tipos de câmbio até hoje é a durabilidade.

Pouco tempo antes da existência dos câmbios automatizados, era, também, sinônimo de conforto, pois liberava o motorista da tarefa árdua de trocar marchas no trânsito caótico das cidades.

A questão, no entanto, é que se tornou necessário escolher entre a durabilidade e a performance. Isso porque as caixas automáticas costumam ser mais lentas para analisar a pisada no acelerador e realizar as trocas de marcha. Com isso, alguns trancos são sentidos, principalmente em subidas mais íngremes.

Já as automatizadas são mais “espertas” e fazem essa troca muito mais rapidamente, sem perder a rotação e com a máxima eficiência do motor. Mas, como veremos, são mais suscetíveis a defeitos.

Câmbio automatizado: o rei das siglas

 

Certamente você já deve ter ouvido falar em câmbio CVT, Tiptronic, Xtronic, DSG e outros. E ao contrário do que se pensa, eles não são iguais: existem os de embreagem dupla, podendo ser com engrenagens ou coniformes, que não tem nenhuma engrenagem ou embreagem agindo dentro da caixa.

Nas caixas de dupla embreagem, como a DSG (Direct Shift Gearbox), existe uma para as marchas pares e outra para as ímpares. Nestes câmbios, a mudança acontece num espaço de tempo mais curto, já que uma embreagem está a postos enquanto a outra age. Veículos com caixas de dupla embreagem aceitam trocas automáticas ou manuais.

De todas estas siglas acima, a mais confiável atualmente é a CVT, que significa Continuosly Variable Transmission. Este sistema funciona em formato de cone, pelo qual passa uma banda que faz as variações. Deste modo, as combinações de velocidades – ou marchas –  é praticamente infinita. Por isso, os engenheiros dizem que este câmbio simula as trocas: há carros de cinco, seis, sete, nove e até onze marchas automatizadas.

As principais montadoras têm investido pesado nesse modelo, na tentativa de torná-lo mais confortável e econômico. Para se ter ideia, o câmbio do Corolla, em condições normais de uso, oferece um desempenho médio de 11km/l na cidade e 12km/l na estrada, segundo dados do Inmetro.

Vantagens e desvantagens dos tipos de câmbio mais vendidos

 

Câmbio manual

 

Tipos de câmbio: conheça as vantagens e desvantagens de cada

Câmbios manuais são para os apaixonados por dirigir. Imagem: G1 – Globo.com.

Vantagens:

  • Esportividade;
  • Desempenho;
  • Economia.

Desvantagens:

  • Custo com embreagem;
  • Trocas excessivas no trânsito pesado;
  • Dificuldade de controlar o carro em subidas e descidas.

Câmbio automático

 

Tipos de câmbio: conheça as vantagens e desvantagens de cada

O câmbio automático está entre os tipos de câmbios mais seguros. Imagem: Grupo Menezes.

Vantagens:

  • Por ser mais antigo, é, também o mais seguro e durável;
  • Conforto e facilidade de controle da direção.

Desvantagens:

  • Alto consumo de combustível;
  • Custo de manutenção elevado.

Câmbio automatizado contínuo (CVT)

 

Tipos de câmbio: conheça as vantagens e desvantagens de cada

O câmbio automatizado contínuo garante o máximo desempenho. Imagem: G1 – Globo.com.

Vantagens:

  • Melhor desempenho, com uso máximo da força;
  • Uso simples e de fácil entendimento;
  • Gera maior silêncio do motor.

Desvantagens:

  • Sistema caro e mais complexo;
  • Alto consumo de combustível em carros pequenos.

Câmbio automatizado de dupla embreagem (DSG)

 

Tipos de câmbio: conheça as vantagens e desvantagens de cada

O câmbio DSG tem maior expectativa de vida. Imagem: Quatro Rodas.

Vantagens:

  • Oferece trocas manuais ou eletrônicas no mesmo câmbio;
  • Tem trocas mais curtas e ligeiras;
  • Aproveita melhor o torque e a potência do motor;
  • Tem maior expectativa de vida útil.

Desvantagens:

  • Funciona melhor em carros mais potentes, a partir de 2.0.

Os melhores tipos de câmbio

 

Como visto, todos os tipos de câmbio tem seus defensores, suas vantagens e desvantagens. Se você nunca teve um carro automático ou automatizado, faça um test drive em modelos que tem cada uma destas caixas e compare.

Se você já é um motorista habituado ao conforto de não precisar trocar marchas manualmente, experimente câmbios que você ainda não tenha usado. Sinta a diferença no desempenho, no consumo e na dirigibilidade. Depois, eleja o seu vencedor, aquele que ganhará um espaço na sua garagem.

Gostou do artigo? Então conheça o dispositivo Engie e tenha sempre o melhor desempenho do seu carro.

 

Lamentamos informar que em 20 de Abril de 2020, a Engie encerrará seus serviços. Leia mais aqui